A BRUXA

“Estou cercado de olhos

De mãos, afetos, procuras.

Mas se tento me comunicar

O que há é apenas a noite

E uma espantosa solidão”

Carlos Drumond

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Um dia de sol



Quando acordar, quero ver o sol  brilhar lá fora,
escutar os passarinhos cantando e ver o mar,
calmo e sereno,
quando este dia chegar,
quero abrir meu coração e gritar,
poder amar e cantar.

Ver o por do sol lá longe, a onde ninguém pode alcançar,
e a noite chegar.

Não ver mais o mundo brigar,
vendo as pessoas se amar.

E com eles, novos ideais, e um novo pensamento,
um pensamento colorido e cheio de vida,
de alegria e responsabilidade.

De criar um mundo melhor,
num dia de sol.

2 comentários:

  1. Que poema lindo! É a minha visão de dia dia perfeito também.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada GKB, quem sabe um dia chegaremos lá.

      Excluir

Vamos divagar juntos.